News Tributário Nº 649

2/03/2021 em News Tributário

Medida Provisória nº 1.034/2021 – Majoração da Alíquota da CSLL para Sociedades Seguradoras e Instituições Financeiras

Foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (“DOU”) de 01.03.2021, a Medida Provisória nº 1.034 (“MPV nº 1.034/2021”), que majorou a alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (“CSLL”) de entidades do setor financeiro para compensar a desoneração do diesel e dos combustíveis pretendida pelo Poder Executivo.

A referida MPV alterou o artigo 3º da Lei nº 7.689, de 15.12.1988 (“Lei nº 7.698/1988”), estabelecendo diferentes alíquotas de acordo com a atividade econômica do contribuinte. Dessa forma, as alíquotas para as seguradoras, cooperativas de crédito e instituições financeiras em geral passaram a corresponder:

­

20% (vinte por cento) até 31.12.2021 e 15% (quinze por cento) a partir de 01.01.2022: para as sociedades de seguros privados; capitalização; distribuidora de títulos e valores mobiliários; corretoras de câmbio e de valores mobiliários; sociedades de crédito, financiamento e investimentos; sociedades de créditos imobiliários; administradoras de cartão de crédito; sociedades de arrendamento mercantil; e associações de poupança e empréstimo (artigo 3º, inciso I da Lei nº 7.689/1988);

20% (vinte por cento) até 31.12.2021 e 15% (quinze por cento) a partir de 01.01.2022 para as cooperativas de crédito (artigo 3º, inciso II da Lei nº 7.689/1988); e

25% (vinte e cinco por cento) até 31.12.2021 e 20% (vinte por cento) a partir de 01.01.2022 para os bancos de qualquer espécie (artigo 3º, inciso III da Lei nº 7.689/1988).

­

As alíquotas majoradas da CSLL para as entidades do mercado financeiro descritas acima passam a vigorar a partir do “primeiro dia do quarto mês subsequente ao de sua publicação” , i.e., 01.07.2021, nos termos do artigo 5º, inciso II da MPV nº 1.034/2021.

Vale mencionar que a MPV nº 1.034/2021 abordou, ainda, temas relacionados: (i) a alteração das regras do Imposto sobre Produtos Industrializados (“IPI”) incidente na aquisição de automóveis por pessoa com deficiência; (ii) encerramento do Regime Especial da Indústria Química; e (iii) instituição de crédito presumido referente às Contribuições Sociais ao Programa de Integração Social (“PIS”) e ao Financiamento da Seguridade Social (“COFINS”) para as pessoas jurídicas fabricantes de produtos destinados ao uso no setor da saúde.

O escritório se coloca à disposição de seus clientes para o esclarecimento de eventuais dúvidas e análise das medidas cabíveis em cada caso.

­

Equipe Responsável: Consultoria Tributária – Tributos Diretos

Fernanda Junqueira Calazans
fernanda.calazans@velloza.com.br
(11) 3145 0954

Elisa da Costa Henriques
elisa.henriques@velloza.com.br
(11) 3145 0954

Juliana Hernandes Curiel Bastos
juliana.curiel@velloza.com.br
(11) 3145 0082

Allexandre Assis Bighetti
allexandre.bighetti@velloza.com.br
(11) 3145 0934

Camila Guimarães Pimentel
camila.pimentel@velloza.com.br
(11) 3145 0470

­

ESTE BOLETIM É MERAMENTE INFORMATIVO E RESTRITO AOS NOSSOS CLIENTES E COLABORADORES. FICAMOS À DISPOSIÇÃO PARA EVENTUAIS ESCLARECIMENTOS SOBRE A(S) MATÉRIA(S) AQUI VEICULADA(S).
Velloza Advogados |

VER TAMBÉM

News Bancário Nº 675

Declaração de Censo Quinquenal 2021 – Ano-base 2020 Informamos que se aproxima o prazo para a prestação da declaração, perante…

18 de junho de 2021 em News Bancário

Leia mais >

Velloza Ata de Julgamento

REsp nº 1570571 – FAZENDA NACIONAL x ESTALEIRO ATLANTICO SUL S/A – Relator: Ministro Mauro Campbell Marques Tema: Saber se débito que…

16 de junho de 2021 em Velloza Ata de Julgamento

Leia mais >