STJ

2/12/2021 em STJ

REsp nº 1932115 – AGROPEL INDÚSTRIA DE PAPEL E MADEIRA LTDA x FAZENDA NACIONAL – Relator: Min. Francisco Falcão
Tema: Direito de recolher a contribuição previdenciária pela sistemática da CRPB até o final do exercício de 2018

A Segunda Turma irá analisar se o contribuinte possui o direito de recolher a contribuição previdenciária pela sistemática da CPRB até o final do exercício de 2018, assim, não se sujeitando à Lei nº 13.670/18, que revogou a CPRB durante o transcurso do ano calendário de 2018, e passou a cobrar a contribuição previdenciária sobre a folha de salários e demais rendimentos.
Para o contribuinte, o art. 9º, § 13º da Lei 12.546/11, é claro ao estabelecer ser irretratável o recolhimento pela sistemática da CPRB do pagamento da exação relativa à competência de janeiro de 2018. Ou seja, quando a Recorrente optou quanto a forma do recolhimento da contribuição previdenciária em janeiro de 2019, o fez para todo o ano-calendário de 2018.
Portanto, com o advento da Lei nº 13.670/18, houve o encerramento do benefício anteriormente instituído, em flagrante desrespeito a opção dos contribuição que realizaram sua opção no início do ano-calendário, ofendendo, inclusive, a segurança jurídica.

Clique e confira a íntegra do informativo: Velloza em Pauta

Velloza Advogados |

VER TAMBÉM

Advocacia Geral da União abranda os acordos a partir de fevereiro de 2022 para parcelamento de dívidas

No 5º dia do mês de janeiro do ano corrente, a Advocacia Geral da União, a “AGU”, promulgou a Portaria…

24 de janeiro de 2022 em Artigos

Leia mais >

Setor de seguros espera derrubar cobranças de PIS/Cofins no Carf

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, nosso sócio Leandro Cabral e Silva falou sobre a possibilidade de virada de jurisprudência…

21 de janeiro de 2022 em Imprensa

Leia mais >