News CARF

5/09/2019 em News CARF

Nova Súmula do CARF confirma a dedutibilidade de perdas com descontos e abatimentos concedidos por instituições financeiras como despesas operacionais

Na tarde de terça-feira (03/09), o Pleno do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF) deliberou sobre 50 propostas de súmulas e aprovou 33 enunciados, dos quais destacamos o seguinte: “Os descontos e abatimentos, concedidos por instituição financeira na renegociação de créditos com seus clientes, constituem despesas operacionais dedutíveis do lucro real e da base de cálculo da CSLL, não se aplicando a essa circunstância as disposições dos artigos 9º a 12 da Lei nº 9.430/1996”.

Com esta nova Súmula, o CARF confirma a tese de defesa das Instituições Financeiras e orienta as decisões de suas Turmas, de forma vinculante, nos termos do art. 45, VI, do Regimento Interno do CARF em vigor. Em relação à Receita Federal, embora sirva de diretriz, esse entendimento somente passará a vincular as atividades de fiscalização e de julgamento em 1ª instância (DRJ) na hipótese de o Ministro da Economia assim o definir, conforme art. 75 do Regimento Interno do CARF em vigor.

Trata-se de matéria autuada de forma recorrente pela Receita Federal, sob o entendimento de que tais perdas seriam apenas presumidas e dedutíveis mediante o cumprimento das condições dispostas nos artigos 9º a 12 da Lei nº 9.430/1996, conforme a circunstância do crédito, após o transcurso de prazos que variam de seis meses a dois anos – devendo ser mantida a cobrança judicial por mais de cinco anos, quando o caso.

Por seu turno, as Instituições Financeiras defendem tratar-se de perdas definitivas, típicas e inerentes à sua atividade operacional, sendo dedutíveis como despesas operacionais enquadradas no art. 47 da Lei nº 4.506/64 – espelhado no antigo art. 299 do RIR/99, atual art. 311 do RIR/18 – na própria competência da perda e sem a necessidade de cobrança do crédito.

A nova Súmula entrará em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União.

Além do impacto nos próximos julgamentos do CARF, este entendimento também oportuniza a revisão do tratamento tributário de perdas com descontos e abatimento na renegociação de dívidas incorridas nos últimos 5 anos.

No quadro abaixo, destacamos os precedentes que amparam o entendimento ora sumulado:

planilha

­

ESTE BOLETIM É MERAMENTE INFORMATIVO E RESTRITO AOS NOSSOS CLIENTES E COLABORADORES. FICAMOS À DISPOSIÇÃO PARA EVENTUAIS ESCLARECIMENTOS SOBRE A(S) MATÉRIA(S) AQUI VEICULADA(S).
Velloza Advogados |

VER TAMBÉM

News Direito Digital e Proteção de Dados Nº 647

ANPD divulga orientação ao mercado sobre como notificar vazamentos de dados pessoais A Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD)…

News Tributário Nº 646

Da possibilidade de dedutibilidade das multas fiscais Apesar de haver entendimento da Receita Federal de que multas não tributárias, aplicadas…

23 de fevereiro de 2021 em News Tributário

Leia mais >