Lei Complementar nº 194/22 afasta a Tusd e a Tust da base de cálculo do ICMS sobre energia elétrica

4/07/2022 em Artigos

A Lei Complementar nº 194/22 determinou a não incidência das Tarifas de Uso do Sistema de Distribuição (Tusd) e de Uso do Sistema de Transmissão (Tust), incluídas na base de cálculo do ICMS incidente sobre a distribuição de energia elétrica.

O afastamento da tributação pela Lei Complementar nº 194/22 consagra o entendimento majoritário dos Tribunais Estaduais no sentido de que o ICMS deve incidir sobre a saída da mercadoria e, no caso da energia elétrica, incidirá no momento de seu consumo pelo contribuinte, circunstância não consolidada na fase de distribuição e transmissão para inclusão da Tusd e da Tust na base de cálculo do ICMS, energia elétrica.

Registre-se que a questão aguarda julgamento pelo STJ desde o ano de 2017, data em que foram afetados os Embargos de Divergência em REsp nº 1.163.020 e os Recursos Especiais nºs 1.699.851/TO e 1.69.023, em repetitivo de controvérsia, por meio do Tema nº 986.

Diante do exposto, a Lei Complementar nº 194/22, garante o afastamento da Tusd e da Tust apenas a partir de 23/06/2022, data de sua publicação, de forma reiterarmos a indicação da adoção de medida judicial para afastamento das tarifas incidentes sobre a distribuição de energia elétrica dos últimos 5 (cinco) anos, aos contribuintes de quaisquer segmentos, consumidores de energia elétrica, que até o momento não discutiram o tema judicialmente, bem como a manutenção das ações já existentes.

Nosso escritório se encontra à disposição para esclarecimentos sobre o tema.

­

ESTE BOLETIM É MERAMENTE INFORMATIVO E RESTRITO AOS NOSSOS CLIENTES E COLABORADORES. FICAMOS À DISPOSIÇÃO PARA EVENTUAIS ESCLARECIMENTOS SOBRE A(S) MATÉRIA(S) AQUI VEICULADA(S).
Velloza Advogados |

VER TAMBÉM

STJ

Tema: Identificação do contribuinte efetivo do IPI no caso de destinação diversa dada a produto que saiu do estabelecimento industrial…

5 de agosto de 2022 em STJ

Leia mais >

STJ

Tema: Direito de ressarcimento dos valores pagos a maior, a título de ICMS por substituição tributária, na venda de veículos…

5 de agosto de 2022 em STJ

Leia mais >