Judiciário conseguiu na pandemia bloquear mais recursos de devedores

23/02/2021 em Imprensa

O Judiciário elevou em 2020, ano de pandemia, o volume de bloqueio de recursos de devedores, por meio do novo sistema de penhora on-line, o Sisbajud, revelou reportagem do Valor Econômico publicada nesta terça-feira (23/2). Segundo jornal, o sistema substituto do Bacen Jud congelou no ano passado R$ 59 bilhões em ativos. Em 2019, foram R$ 56 bilhões.

Para fechar ainda mais o cerco aos devedores, será implantada a “teimosinha” – ferramenta que permitirá ao juiz registrar a quantidade de vezes que a mesma ordem terá que ser executada até o bloqueio do valor necessário. A previsão é de estar disponível a todos os juízes em março.

Nosso sócio Marcos Novakoski Velloza, especialista em recuperação de créditos, destacou ao jornal: “É dada a ordem e o banco pode repetir. Esse procedimento impede uma prática que ocorria em empresas devedoras, de retirar o dinheiro assim que ele entrava na conta, para que nada pudesse ser bloqueado.”

Confira a reportagem completa: https://lnkd.in/dduhztj

Velloza Advogados |

VER TAMBÉM

Empresas passam a vencer teses bilionárias no Carf

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, nosso sócio Leandro Cabral e Silva destacou uma das teses importantes que os contribuintes…

18 de outubro de 2021 em Imprensa

Leia mais >

Executivo veta projeto que define conceito de “praça” para cálculo do IPI

Nosso sócio Leandro Cabral e Silva falou ao Jota sobre o veto, pelo Executivo, ao projeto de lei (PL 2110/2019)…

7 de outubro de 2021 em Imprensa

Leia mais >