V&G News Tributário Nº 366

17/03/2017 em News Tributário

SEFAZ/RS cobra taxa por registro de gravames sobre veículos relativa a 2012

17 de março de 2017

A Secretaria de Fazenda do Estado do Rio Grande do Sul (“SEFAZ/RS”) tem surpreendido entidades do mercado financeiro com a cobrança de Taxa de Serviços Diversos (“TSD”), relativamente ao ano de 2012, alegando tratar-se de contraprestação devida ao Estado do RS, em razão de serviço de registro de contrato de financiamento de veículo gravado com cláusula de alienação fiduciária, arrendamento mercantil, reserva de domínio, penhor e gravames similares prestado por meio do DETRAN/RS (“TSD/Registro de Contratos”).

Em números, a TSD/Registro de Contratos é exigida no valor de 8,0500 UPFs (Unidade Padrão Fiscal do Estado do Rio Grande do Sul) por contrato – equivalente a R$ 12,9911 em relação ao período de 02/2012 a 12/2012, por exemplo –, acrescida de multa punitiva de 60% e juros de mora. Dado o grande volume de operações realizadas por algumas entidades, a autuação pode ultrapassar a casa das centenas de milhares de Reais.

Muitas entidades têm contestado tal cobrança já na via administrativa, no bojo do Processo Tributário Administrativo (“PTA”) regido pela Lei Estadual n° 6.537/73 e alterações (Regulamento do PTA – “RPTA/RS”), considerando o duplo grau do contencioso administrativo estadual do RS e a existência de um tribunal paritário em 2ª instância – o chamado Tribunal Administrativo de Recursos Fiscais (“TARF”). Mas, há entidades que ingressaram diretamente no Poder Judiciário, sendo que a maioria obteve decisões liminares favoráveis ao não recolhimento da TSD/Registro de Contratos relativamente a 2012.

Entendemos haver firmes argumentos de defesa em face dessa cobrança, dentre os quais podemos destacar os seguintes:

(i) Nulidade do lançamento de ofício por violação ao art. 17, §1º, III e IV, do RPTA/RS, dada ausência de evidenciação da ocorrência do fato gerador da TSD/Registro de Contratos;

(ii) Inocorrência de fato gerador da taxa em relação a 2012, dado que o serviço de registro de contratos prestado pelo DETRAN/RS foi operacionalizado apenas com a disponibilização do chamado sistema RECONET, partir de 17/12/2012, nos termos da Portaria DETRAN/RS nº 538/2012;

(iii) Inexistência de um serviço público efetivo ou potencial por parte do DETRAN/RS em relação ao ano de 2012, o que torna inexigível a TSD/Registro de Contratos;

(iv) Violação ao art. 6º da Lei nº 8.109/85, dado que a cobrança a destempo da TSD/Registro de Contratos não atende ao critério temporal da regra matriz de incidência dessa taxa.

Estamos acompanhando este tema e à disposição para sua discussão.

 

Advogados Responsáveis:

Leonardo Augusto Andrade
(11) 3145-0079
leonardo.andrade@vellozaegirotto.com.br

Leandro Cabral e Silva
(11) 3145-0078
leandro.cabral@vellozaegirotto.com.br

 

ESTE BOLETIM É MERAMENTE INFORMATIVO E RESTRITO AOS NOSSOS CLIENTES E COLABORADORES. FICAMOS À DISPOSIÇÃO PARA EVENTUAIS ESCLARECIMENTOS SOBRE A(S) MATÉRIA(S) AQUI VEICULADA(S).

Velloza Advogados |

VER TAMBÉM

News Bancário Nº 620

SANDBOX BACEN: 5 Pontos que Você Precisa Saber   1)  O que é o Sandbox? ⇒  ambiente único para a…

27 de outubro de 2020 em News Bancário

Leia mais >

News Tributário Nº 619

Lei do Estado de São Paulo revoga benefício do IPVA para locadoras de veículos No último dia 15 de outubro…

23 de outubro de 2020 em News Tributário

Leia mais >