V&G News Nº 231

26/03/2014 em News Trabalhista e Previdenciário

STJ Julga INSS Sobre Verbas Trabalhistas

26 de março de 2014

Em sessão realizada em 26 de fevereiro de 2014, sob a relatoria do ministro Mauro Campbell Marques, a Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (“STJ”) acordou, por maioria, pela incidência da contribuição previdenciária (“INSS”) sobre salário maternidade, e, por unanimidade, afirmou a incidência da contribuição também sobre o salário paternidade.

Ainda no mesmo julgamento, os Ministros, por maioria, afastaram referida contribuição sobre o terço constitucional de férias gozadas, aviso prévio indenizado e valores pagos nos 15 (quinze) dias que antecedem o auxílio-doença.

§    Salário Maternidade

Seguindo a sólida interpretação jurisprudencial deste Tribunal, os Ministros entenderam que o salário maternidade tem natureza salarial, expressa no § 2º do artigo 28 da Lei 8.212/91, sendo, portanto, base de cálculo da contribuição previdenciária. Isto porque, o simples fato de não haver prestação de trabalho durante o período em que a empregada fica afastada, não nos permite concluir pela sua natureza indenizatória/compensatória.

§    Salário Paternidade

Quanto ao salário paternidade, embora este não constitua um benefício previdenciário – tal como o salário maternidade –, esta verba tem natureza salarial, sendo legítima a incidência da contribuição previdenciária.

§    Terço Constitucional de Férias

No que se refere ao adicional de férias relativo às férias indenizadas, a não incidência da contribuição previdenciária decorre de expressa previsão legal (artigo 28, § 9º, “d” da Lei supracitada). Já em relação ao adicional de férias gozadas, os Ministros acordaram que tal importância possui natureza indenizatória/compensatória, e não tem caráter habitual, razão pela qual é incompatível a incidência da contribuição previdenciária patronal.

§    Aviso Prévio Indenizado

O aviso prévio indenizado visa reparar o dano causado ao trabalhador que não fora alertado sobre a futura rescisão contratual com antecedência mínima, não podendo-se, portanto, atribuir ao aviso prévio indenizado caráter remuneratório.

§    Importância paga nos 15 (quinze) dias que antecedem o auxílio-doença

Os Ministros acordaram, por fim, que a contribuição previdenciária não incide sobre a importância paga pelo empregador ao empregado durante os primeiros 15 (quinze) dias de afastamento por motivo de doença, pelo não cabimento à possibilidade de incidência da exação, que exige verba de natureza remuneratória.

ESTE BOLETIM É MERAMENTE INFORMATIVO E RESTRITO AOS NOSSOS CLIENTES E COLABORADORES. DÚVIDAS E ESCLARECIMENTOS SOBRE AS MATÉRIAS AQUI VEICULADAS DEVERÃO SER DIRIGIDAS AO V&G.

VER TAMBÉM

News Tributário Nº 447

Município do Rio de Janeiro prevê reabertura do Programa Concilia Rio para pagamento de débitos tributários ou não relativos a…

19 de junho de 2018 em News Tributário

Leia mais >

News Tributário Nº 446

PRT (Medida Provisória nº 766/2017) – Demais Débitos Perante RFB – Consolidação 15 de junho de 2018 Foi publicada no…

15 de junho de 2018 em News Tributário

Leia mais >