Velloza Ata de Julgamento

20/12/2018 em Velloza Ata de Julgamento

RESP 1520710/ SC – BEATRIZ LUCIA DO AMARAL PFUTZENREUTER e outros x FAZENDA NACIONAL – Relator Min. Mauro Campbell Marques
Tese: Discute-se a possibilidade de cumulação da verba honorária fixada nos embargos à execução com aquela arbitrada na própria execução contra a Fazenda Pública
A Corte Especial do STJ retomou, nesta terça-feira (18/12), o julgamento do recurso repetitivo definindo ser possível, na vigência do CPC/73, a cumulação da verba honorária fixada nos embargos à execução com aquela arbitrada na própria execução contra a Fazenda Pública, vedada a sua compensação.
A Corte fixou, por maioria de votos, a tese de que (i) “na vigência do Código de Processo Civil de 1973, os embargos do devedor constituem ação de conhecimento que não se confunde com a ação de execução, razão pela qual, os honorários advocatícios podem ser fixados de forma a autônoma e independente em cada uma das referidas ações, desde que a cumulação da verba honorária não exceda o limite máximo de 20%, previsto no §3º do artigo 20 do CPC/73” e (ii) “a inexistência de reciprocidades das obrigações ou de bilateralidade de crédito, pressuposto no instituto da compensação do artigo 368 do Código Civil, implica a impossibilidade de compensação dos honorários fixados em embargos à execução com aqueles fixados na própria ação de execução.”
O presente recurso foi apresentado contra o acórdão proferido pelo TRF-4, em sede de agravo de instrumento, que entendeu ser provisória a fixação de honorários em execução contra a Fazenda Pública, ao argumento de que na superveniência de embargos do devedor a verba honorária fixada na execução restaria substituída por aquela resultante da sentença de embargos.

­

VELLOZA ATA DE JULGAMENTO É UM INFORMATIVO DE JURISPRUDÊNCIA QUE SELECIONA CASOS RELEVANTES EM PAUTA NOS TRIBUNAIS, CONFORME INFORMAÇÕES PUBLICADAS PELAS PRÓPRIAS CORTES. AS INFORMAÇÕES SÃO PÚBLICAS E PODEM OU NÃO SE REFERIR A PROCESSOS PATROCINADOS PELO VELLOZA ADVOGADOS.
ESTE BOLETIM É MERAMENTE INFORMATIVO E RESTRITO AOS NOSSOS CLIENTES E COLABORADORES. FICAMOS À DISPOSIÇÃO PARA EVENTUAIS ESCLARECIMENTOS SOBRE A(S) MATÉRIA(S) AQUI VEICULADA(S).
Velloza Advogados |

VER TAMBÉM

News Societário Nº 568

GOVERNO REGULAMENTA PROCEDIMENTOS PARA ABERTURA DE STARTUPS DE FORMA SIMPLIFICADA Em abril de 2019, por meio da Lei Complementar nº…

27 de março de 2020 em News Societário

Leia mais >

News Mercado de Capitais Nº 567

CVM prorroga prazos regulatórios e suspende restrições em função da pandemia do COVID-19 Em razão do agravamento dos impactos econômicos…

26 de março de 2020 em News Mercado de Capitais

Leia mais >