Velloza Ata de Julgamento

2/12/2019 em Velloza Ata de Julgamento

EAREsp nº 606079/MG – 6BRASIL PROJETOS E CONSTRUÇÕES LTDA x MUNICÍPIO DE UBERLÂNDIA – Relator: Min. Napoleão Nunes
Tema: Divergência sobre o cabimento ou não de agravo contra decisão que nega seguimento a recurso especial com fulcro no art. 543-C, § 7o, I do Código de Processo Civil de 1973

A 1ª Seção do STJ assentou que se equivocadamente a parte interpuser o Agravo do art. 544 do CPC/1973 contra decisão que nega seguimento a Recurso Especial, por não configurar erro grosseiro, cabe ao Superior Tribunal de Justiça remeter o Recurso à Corte de origem para sua apreciação como Agravo Interno. Consignou, ainda, que tal entendimento se aplica aos Agravos interpostos na vigência do CPC/1973, ainda que posteriores a 12.5.2011, nos termos do precedente AREsp. 260.033/PR.
Destacou, entretanto, que a Corte Especial do STJ, ao analisar a Questão de Ordem no Ag 1.154.599/SP, entendeu que não cabe Agravo (de instrumento ou em recurso especial) contra decisão do Tribunal de 2º Grau que nega seguimento a Recurso Especial, com base no art. 543-C, § 7º, I, do CPC, ainda que o recurso tenha o fundamento de que o Tribunal de origem não efetuara a correta aplicação do Recurso Especial representativo da controvérsia.
No voto o relator lembra que a jurisprudência é firme no sentido de que deve a parte recorrente, nos casos em que entender ter ocorrido equívoco na aplicação da regra prevista no artigo 543, § 7º, I, do CPC, manejar agravo regimental na origem, demonstrando a especificidade do caso concreto.
Porém, fundamentou que não conhecer do recurso sem a determinação de retorno dos autos ao Tribunal de origem para recebê-lo como Agravo interno, acaba por ferir o direito da parte em ver corrigido o equívoco perpetrado na origem.
Diante disso, a Primeira Seção deu provimento aos embargos de divergência opostos pelo contribuinte, prevalecendo o entendimento adotado pela 1ª Turma de que, embora entenda não caber a interposição de agravo em recurso especial, determina o retorno dos autos à origem para que seja recebido como agravo interno.

­

VELLOZA ATA DE JULGAMENTO É UM INFORMATIVO DE JURISPRUDÊNCIA QUE SELECIONA CASOS RELEVANTES EM PAUTA NOS TRIBUNAIS, CONFORME INFORMAÇÕES PUBLICADAS PELAS PRÓPRIAS CORTES. AS INFORMAÇÕES SÃO PÚBLICAS E PODEM OU NÃO SE REFERIR A PROCESSOS PATROCINADOS PELO VELLOZA ADVOGADOS.
ESTE BOLETIM É MERAMENTE INFORMATIVO E RESTRITO AOS NOSSOS CLIENTES E COLABORADORES. FICAMOS À DISPOSIÇÃO PARA EVENTUAIS ESCLARECIMENTOS SOBRE A(S) MATÉRIA(S) AQUI VEICULADA(S).
Velloza Advogados |

VER TAMBÉM

News Bancário Nº 620

SANDBOX BACEN: 5 Pontos que Você Precisa Saber   1)  O que é o Sandbox? ⇒  ambiente único para a…

27 de outubro de 2020 em News Bancário

Leia mais >

News Tributário Nº 619

Lei do Estado de São Paulo revoga benefício do IPVA para locadoras de veículos No último dia 15 de outubro…

23 de outubro de 2020 em News Tributário

Leia mais >