Supremo permite cobrança adicional da contribuição social de bancos

30/03/2016 em Velloza na Imprensa

Fonte: G1 Economia

30 de março de 2016

Entrevista com Dr. Luiz Eduardo Girotto, Sócio V&G.

Para relator, alíquota adicional de 2,5% sobre salários é constitucional.
Defesa de banco contestou diferenciação com demais tipos de empresas.

Por Renan Ramalho

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou nesta quarta-feira (30) recurso de um banco privado que contestava uma alíquota adicional de 2,5% cobrada sobre sua folha de pagamentos. A contribuição social maior foi instituída por lei de 1991.

Na ação, a defesa do banco alegava que a cobrança diferenciada afrontava o princípio da igualdade e que o benefício previdenciário gerado com a contribuição é idêntico para os contribuintes, independentemente da participação maior ou menor de cada tipo de empresa.

“O que difere um trabalhador de uma empresa de um bancário? Todo mundo sataniza o segmento financeiro. Não estamos falando de lucro, mas de salário. Por que o sistema financeiro tem que ser apenado com uma alíquota de mais 2,5%?”, argumentou o advogado do banco, Luiz Eduardo De Castilho Girotto.

Por unanimidade, no entanto, os ministros presentes no julgamento concluíram que a Previdência possui um regime solidário e que a empresa deve contribuir conforme sua “capacidade contributiva”.

Relator do caso, o ministro Luiz Edson Fachin disse que a lei não criou uma nova modalidade de tributo, mas somente alterou uma alíquota.

“As emendas constitucionais apenas explicitaram o conteúdo da norma constante ao indicar critérios pelos quais poderiam ser estabelecidas distinções entre as empresas conforme a capacidade contributiva”, afirmou, em referência a alterações na Constituição feitas a partir de 1998 que permitiram a diferenciação.

 

VER TAMBÉM

News Especial Nº 461

Aspectos Relevantes da Lei Brasileira de Proteção de Dados (LBPD) 21 de agosto de 2018 No último dia 14 de…

21 de agosto de 2018 em Legislação

Leia mais >

News Tributário Nº 460

DITR 2018 17 de agosto de 2018 A Receita Federal do Brasil publicou em 31 de julho de 2018, a…

17 de agosto de 2018 em News Tributário

Leia mais >