News Tributário Nº 593

15/05/2020 em News Tributário

Programa Concilia Rio 2020 – Anistia de Débitos Tributários – Lei Municipal nº 6.740/2020 e Decreto Municipal nº 47.419/2020

Foi publicada, em 11/05/2020, no Diário Oficial do Município do Rio de Janeiro, a Lei Municipal nº 6.740 de 08 de maio de 2020, que autoriza a reabertura do Programa Concilia Rio (criado pela Lei Municipal nº 5.854/2015) para quitação débitos tributários relativos a ISS, IPTU e TCL cujos fatos geradores tenha ocorrido até 31 de dezembro de 2019.

Na mesma data, foi publicado o Decreto Municipal nº 47.419, de 08 de maio de 2020, que regulamenta a reabertura do Programa Concilia Rio, que, terá duração de noventa dias, a contar de 1º de junho de 2020 e abrangerá os créditos tributários, inscritos em Dívida Ativa, relativos a fatos gerados do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbano (IPTU), Taxa de Coleta de Lixo (TCL), e Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis e Direitos, por ato oneroso, Inter Vivos (ITBI) ocorridos até 31 de dezembro de 2019.

Poderão ser objeto da realização de acordos de conciliação e objeto de adesão ao Programa, para pagamento com desconto, os créditos tributários inscritos em Dívida Ativa Municipal, relativos a fatos geradores corridos até 31 de dezembro de 2019;

– Os créditos previstos no presente decreto poderão ser objeto de quitação ou parcelamento, com os seguintes benefícios:

I)  pagamento à vista: redução de 10% (dez por cento), no valor, na data de publicação da lei, do saldo em aberto do principal do tributo monetariamente atualizado + 80% dos encargos moratórios e multas de ofício sobre o saldo principal atualizado já reduzido;

II)  parcelamento em até 12 vezes: redução de 10% (dez por cento), no valor, na data de publicação da lei, do saldo em aberto do principal do tributo monetariamente atualizado + 60% dos encargos moratórios e multas de ofício sobre o saldo principal atualizado já reduzido;

III)  parcelamento de 13 a 24 vezes: redução de 40% dos encargos moratórios e multas de ofício; e,

IV) parcelamento de 25 a 48 vezes: redução de 25% dos encargos moratórios e multas de ofício.

A Procuradoria Geral do Município poderá, ainda, realizar conciliações em ações tributárias e executivos fiscais, como meio adequado de resolução de conflitos e arrecadação, inclusive em conjunto com o Poder Judiciário, na forma do Decreto 44.640, de 19 de junho de 2018.

A adesão poderá ser feita mediante emissão de guia para pagamento único ou mediante assinatura de termo de parcelamento de débito disponíveis no site da Procuradoria da Dívida Ativa Municipal (https://carioca.rio/), ou, ainda, através de requerimento administrativo, em modelo padrão preenchido, a ser disponibilizado pela Procuradoria Geral do Município e protocolizado perante um dos postos de atendimento da Procuradoria da Dívida Ativa, sendo incentivado, contudo, a adesão por meio eletrônico.

ESTE BOLETIM É MERAMENTE INFORMATIVO E RESTRITO AOS NOSSOS CLIENTES E COLABORADORES. FICAMOS À DISPOSIÇÃO PARA EVENTUAIS ESCLARECIMENTOS SOBRE A(S) MATÉRIA(S) AQUI VEICULADA(S).
Velloza Advogados |

VER TAMBÉM

News Tributário Nº 619

Lei do Estado de São Paulo revoga benefício do IPVA para locadoras de veículos No último dia 15 de outubro…

23 de outubro de 2020 em News Tributário

Leia mais >

News CARF

Acórdãos CARF em Destaque ­ Nesta edição, destacamos acórdãos do CARF publicados até 09/2020 acerca de temas relevantes, organizados por…

15 de outubro de 2020 em News CARF

Leia mais >